Religiões

Religião e Doação de Órgãos

Uma das grandes dúvidas quando fala-se em doação de órgãos e tecidos é o posicionamento das religiões diante deste assunto. Todas as religiões compreendem que a doação de órgãos é um ato de caridade e de amor ao próximo, já que traz grandes benefícios para o receptor, sendo a iniciativa de doar uma decisão particular do indivíduo e da família.

Algumas religiões posicionam-se contra a doação para ‘bancos de órgãos’, pois acreditam que o órgão doado deve ser transplantado imediatamente, como é o caso do judaísmo. Já os Testemunhas de Jeová se baseiam em passagens bíblicas para não aceitar transfusões de sangue (https://goo.gl/54o0yR). Porém, a doação e o transplante de órgãos é aceito, com a condição de que não exista contato entre o sangue do doador e o receptor.

A verdade é que nenhuma religião proíbe a doação de órgãos, embora algumas tenham as suas peculiaridades. Mesmo diante deste quadro, algumas famílias ainda recusam a doação dos órgãos de seu familiar alegando motivos religiosos, demonstrando um desconhecimento da própria religião e do impacto social da doação na vida de outras pessoas.