Semana Nacional de Doação de Órgãos

As Ligas Acadêmicas Unificadas de Transplantes de Órgãos de Minas Gerais, em parceria com o MG Transplantes, a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora e a Polícia Militar realizaram nos dias 27 e 28 de setembro de 2014, na Praça da Estação e na Corrida de Rua 2 de Ouro, ações de conscientização em comemoração à Semana Nacional de Doação de Órgãos. Os acadêmicos distribuíram panfletos com informações sobre o processo de doação de órgãos e explicações a cerca de morte encefálica, elucidaram as dúvidas dos presentes e aferiram a pressão arterial, peso e estatura. Além disso, no dia 28, foram distribuídos laços verdes que simbolizam a Doação de Órgãos. O evento foi coberto por vários veículos de informação, dentre eles TV Integração, Rádio Itatiaia e Secretaria de Comunicação (SECOM) da UFJF.

Novos Membros – Ciclo 2014/2015

As ligas acadêmicas de transplantes de Juiz de Fora tornam públicos os novos membros da Liga Acadêmica de Transplantes de Tecidos e Órgãos e Liga Acadêmica Unificada de Transplantes de Órgãos de Minas Gerais após o primeiro processo seletivo realizado pelas mesmas (LAUTO – 28/05/2014; LATTO – 06/06/2014). Os membros fundadores foram identificados com um asterisco e integram a diretoria das instituições.

  • ALLAN AZEVEDO BARBOSA
  • ANA BEATRIZ CLEMENTE GONÇALVES
  • ANA CAROLINA DA SILVA ALMEIDA *
  • CAROLINE NOGUEIRA AGUIAR
  • CÉLIO PEREIRA JUNIOR
  • CLÁUDIA CAROLINE SOARES OLIVEIRA DE CARVALHO
  • DÉBORA APARECIDA FERNANDES DA SILVA
  • FLÁVIA MESQUITA SOARES
  • GABRIEL VICTOR DORNELAS *
  • GEOVANE MOSTARO FONSECA
  • GUILHERME BARBOSA CARLOS
  • HENRIQUE CUNHA MOREIRA DE ABREU *
  • IGOR CORDEIRO VIEIRA
  • IGOR DE ALMEIDA BISCOTTO *
  • IGOR ROCHA DEL BIZZONE
  • JÉSSICA BORGES TARANTO NUNES
  • KAREN CRISTINA COIMBRA ISHII *
  • LARISSA SOUZA BOROWSKI MENDES
  • MARCELA MARÇOLLA TAVARES
  • MARIANA FERNANDES CARVALHO
  • MARTINHO ALVES FERREIRA FILHO *
  • MATHEUS CASTELO PRUDENTE *
  • NATÁLIA CRISTINA SIMÃO DA SILVA *
  • PAMELA GORETTI GUEDES
  • TAMARA CRISTINA GOMES FERRAZ RODRIGUES
  • THAMYRES DE CARVALHO RUFATO
  • THIAGO ABIZAID KLEINSORGE *

* primeira diretoria das ligas

Aula Inaugural

As Ligas Acadêmicas Unificadas de Transplante de Órgãos de Minas Gerais (LAUTO), em parceria com o MG Transplantes, a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora e a Liga Acadêmica de Transplantes de Tecidos e Órgãos, realizaram no dia 28 de maio de 2014, no Salão Nobre da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora – MG, a aula inaugural da primeira Liga Acadêmica Unificada e Multidisciplinar de Transplantes do Brasil. Foram apresentados: funcionamento da liga, resultados do Serviço de Transplante Renal da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, protocolo de morte encefálica, captação de órgãos, transplante renal e técnicas cirúrgicas do transplante renal. Nós contamos com a presença das equipes transplantadoras de Juiz de Fora, MG Transplantes, diretoria da Santa Casa de Misericórdia, além dos acadêmicos das universidades da cidade. Ao final do aula, foi realizado o primeiro processo seletivo da liga destinado a acadêmicos de medicina da SUPREMA e UNIPAC. O processo seletivo de acadêmicos da UFJF será realizado no dia 06 de junho de 2014.

Clique aqui para ler o discurso de inauguração da instituição que foi proferido pelo Padre Jose Leles da Silva, membro da diretoria da Santa Casa de Juiz de Fora de Minas Gerais

Discurso de Inauguração

A sigla Lauto produz uma palavra latina que se traduz por magnífico, suntuoso, engrandecedor.

É realmente magnífico unir esforços, fazer uma liga de diversos saberes e fazê-los convergir em favor da vida. Cabe a mim, em nome da diretoria da Santa Casa, dizer aos senhores e às senhoras, peritos em várias ciências, que esta Instituição bicentenária, colocará toda estrutura necessária para o pensar e o agir dos senhores, na arte de reinventar a vida.

Temos testemunhado o ardoroso labor de tanta gente que tem realizado verdadeiros milagres, como o que assistimos na última semana, quando órgãos de uma santa e generosa doadora foram trazidos por verdadeiros anjos, que enfrentando as intempéries do tempo, não se intimidaram em alavancar esperanças e dizer com gestos heróicos, um Sim em favor da vida.

Como religioso, quero emprestar a minha voz aos beneficiários de hoje e de amanhã, para dizer a todos os senhores e a cada um em particular: muito obrigado pelo altruísmo, pela abnegação, por serem ponte de amor e doação entre aquele que oferece e os muitos que recebem.
Como tomei a sigla Lauto para lembrar uma palavra da Língua Latina, permitam-me, valer-me da sigla MG para tirar, também, outra expressão latina: Maximum Gaudium. Alegria plena!

Alegria plena pelo lançamento da Lauto, alegria plena e duradoura pela missão que os seus Membros se propõem a cumprir com excelência e fidelidade.

Deixo aqui, um poema, verdadeiro salmo, que traduz em versos a beleza da doação.

A culpa é tua.
Carlos Omar Vilella Gomes
Se não estás aqui não tenho culpa,
Mas se eu estou aqui, a culpa é tua!
Não soube dos teus trancos e teus sonhos,
Nem lembro dos teus passos pelas ruas.
Não respirei teus medos e silêncios,
Nem tive o teu rosto em minhas mãos…
Não sei a dimensão dos teus momentos
Mas trago, a me levar, teu coração!
O nó da minha garganta desatou-se
Logo depois que tua voz calou-se…
Eu não sei onde nem por que razão.
Se não estás aqui, não tenho culpa,
Mas se eu estou aqui, a culpa é tua!
Se hoje sigo meus trancos e meus sonhos,
Se ainda gasto passos pelas ruas.
Te foste, mas ficaste, simplesmente,
Na minha vida, entregando mais que o bem;
Navegando no olhar de um outro alguém,
Que há pouco só mirava escuridão…
Te indago com espanto e com respeito:
Bem mais que o sangue
pulsando no meu peito,
Qual o tamanho do teu coração?
Em algum canto, um pai, sem ar,
em uma cama…
Em outro, as sombras de
uma mãe em dissabor;
Os filhos pela volta, cabisbaixos,
Impotentes, mesmo tendo tanto amor.
Logo adiante, um piá contava as horas
Vendo seu sangue circular por um motor!
Daí a pouco, o terror de uma tragédia,
Uma vida que acabara sem querer;
A pior dor pesando a cruz de uma família,
Em seu calvário, carregado de sofrer…
Bendita luz de Deus, que nunca cega!
Pois a dor, em doação, se fez entrega
E dessa morte outros puderam renascer!
È o milagre da vida que veio através de ti,
Pelos frutos dessa entrega
que semeaste por aí…
No pai que passa, risonho,

trazendo o filho no colo,
Na mãe que enxerga suas crias
brincando frente aos seus olhos…
No piá que corre faceiro,
tenteando algum bem-te-vi!
O coração é um órgão
De carne e de pulsação…
Que se transforma em poesia
No ato da doação.
Pois quando se doa um órgão
Se tem a exata medida
Que o amor que plantamos
É bem maior que esta vida.
Se não estás aqui não tenho culpa,
Mas se eu estou aqui, a culpa é tua!
Também por outros,
com seus trancos e seus sonhos,
Também por outros,
com seus passos pelas ruas.
Bendita seja a família que
respeitou tua vontade…
Bendita história de alguém
que soube amar de verdade
E entregou esse amor em forma de doação!
Te indago com espanto e com respeito:
Bem mais que o sangue
pulsando no meu peito,
Qual o tamanho do teu coração?

Juiz de Fora, 28 de maio de 2014

[sd_person name=”Jose Leles da Silva” subtitle=”Santa Casa de Misericórdia” photo=”https://www.transplante.org/wp-content/uploads/2016/09/lelis.jpg”]