Qualidade de Vida pós-transplante

Apesar de terem apenas um rim funcionante, o transplantado poderá levar uma vida normal, pois este rim fara o trabalho de dois, viabilizando o retorno as suas atividades pessoais e profissionais.

A independência da dialise esta entre as maiores vantagens do transplante renal, pois por melhor que seja, ela não substitui plenamente o rim, ao contrário do rim transplantado. Além disso, o paciente em diálise perde sua liberdade, perdendo muitas vezes sua identidade e seu convívio social por depender da maquina dialítica, o que é completamente resolvido após um transplante bem sucedido.
Inicialmente, o transplantado será submetido a uma serie de restrições que serão reduzidas a cada mês, o que possibilitará uma dieta com poucas limitações e também a ingestão de líquidos de forma mais liberal.

Porém, apesar de toda autonomia adquirida, há necessidade do uso de medicamentos para o resto da vida, pois o transplante renal não e sinônimo de cura da Doença Renal Crônica, é apenas uma modalidade de tratamento.